Copyright © 2016 Escola de Inovação. Todos os direitos reservados.

Porto Alegre/RS

A contribuição do RH para a inovação

 

A inovação é uma competência organizacional derivada da criatividade das pessoas, do método utilizado para transformar as novas ideias em projetos que possam ser desenvolvidos e testados da forma mais rápida, fácil e barata possível e da capacidade de fazer a gestão do portfólio de projetos inovadores para tomar as melhores decisões relacionadas à área. Muitas organizações afirmam que seus colaboradores não são criativos, esquecendo que se ninguém lhes ensinar o que devem fazer em uma sessão de ideação, por exemplo, certamente eles ficarão perdidos ou até mesmo bloqueados pela circunstância.

 

A inovação é cercada de incertezas e se não houver clareza na forma como a empresa comunica a importância da inovação, o método utilizado, as pessoas diretamente envolvidas, os resultados pretendidos e obtidos até o momento, muitas pessoas se sentirão desconfortáveis e ameaçadas com uma situação na qual precisam construir novas ideias para os desafios estratégicos do negócio. No entanto, a realização de treinamentos específicos sobre o tema faz com que as pessoas compreendam melhor o processo e o que a organização espera delas quando as pede para serem mais criativas e inovadoras.

 

É papel do RH identificar e desenvolver novos talentos para a inovação e compreender que a disciplina da inovação demanda de competências diferentes ao longo do processo, como por exemplo, criatividade e colaboração no momento de ideação, questionamento e associação no momento de conceber novos projetos, relacionamento para montar a equipe de projeto com pessoas de dentro e, talvez, de fora da organização, experimentação para pilotar, pivotar e validar os projetos de inovação.

 

Mesmo com a utilização de um processo de inovação estruturado, que possa ser gerenciado e maximizar as chances de sucesso, as pessoas são o principal recurso para fazer a inovação acontecer. Desse modo, o nível de maturidade das equipes envolvidas e a interdisciplinaridade e capacidade de colaborar são aspectos fundamentais para as empresas inovadoras.

 

Além de desenvolver competências de inovação nas lideranças e colaboradores, o RH deve construir uma cultura favorável à criatividade e inovação, o que certamente está conectado aos seguintes fundamentos: vontade compartilhada de ser inovador; estrutura de apoio por parte das lideranças; inspirações constantes para estimular a criatividade; tempo para inovar; autonomia e tolerância ao erro.

 

A empresa deve construir um contexto favorável à inovação e isto passa diretamente pelo RH. Uma mudança de contexto sempre é morosa e repleta de barreiras, mas toda empresa que não começar a pensar no futuro e engajar a força de trabalho na construção desse futuro certamente estará mais próxima de fechar as portas. Como disse Martin Neumeier: “o modelo de negócio que nos trouxe até aqui não tem o poder de nos levar para frente”.

 

Até a próxima reflexão inovadora!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

3 Perguntas que todo inovador deve fazer

October 22, 2017

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square