Copyright © 2016 Escola de Inovação. Todos os direitos reservados.

Porto Alegre/RS

  • Sérgio Gualdi Ferreira da Silva Filho

As Kriptonitas do Inovador


Toda empresa inovadora, por mais experiência que tenha em relação à práticas de inovação, pode se descuidar, tropeçar e cair em certas armadilhas, as quais chamo de “Kriptonitas” do inovador. Assim como o Superman possui gigante vulnerabilidade em relação à pedra esverdeada, uma organização também pode tornar-se vulnerável se não atentar para as seguintes questões:

1 Estratégia: é fundamental que a empresa defina de que maneira a inovação pode e deve contribuir para o desenvolvimento do negócio. Deve existir um alinhamento entre estratégia organizacional e estratégia de inovação. Cuide para que isso aconteça!

2 Processo: a inovação precisa de um processo estruturado que possibilite, de forma gerenciada, experimentar novos projetos. Pense nisso!

3 Liderança: a alta gestão deve comprar a ideia de rodar atividades relacionadas ao tema. O apoio das lideranças é essencial. Envolva-as no processo e cuide para que sejam grandes mobilizadores da inovação!

4 Colaboradores: os colaboradores são a principal fonte de ideias para inovação, mas é preciso engajá-los no processo, incentivando-os e recompensando-os da maneira correta. Aproveite-os!

5 Orçamento: não é necessário elevado aporte financeiro para iniciar atividades de inovação, mas ao passo que a ideia se transforma em um projeto que merece ser testado, o investimento aumenta. Tome cuidado para investir nos projetos certos!

Faça como o Superman e fique longe da Kriptonita. Saiba que a jornada da inovação não é fácil, mas que se você conhecer as armadilhas e tomar as melhores decisões ficará menos vulnerável. Blinde suas iniciativas de inovação e obtenha mais e melhores resultados.

Até a próxima reflexão inovadora!

#barreirasainovação #fundamentos #inovação #processodeinovação

0 visualização